Notícias Fecomercio

15 de agosto de 2018

Comerciante precisa facilitar pagamento à vista para evitar calote e melhorar fluxo de caixa


Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC) em julho apontou que 764 mil famílias não conseguiram quitar dívida na data do vencimento

O empresário paulistano deve facilitar a forma de pagamento à vista a seus clientes para diminuir riscos de calotes e melhorar o fluxo de caixa. A medida é indicada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), uma vez que, no momento, o nível da inadimplência está elevado.

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada mensalmente pela Entidade, em julho, apontou que 764 mil famílias (ou seja, 19,6%) não conseguiram quitar a dívida na data do vencimento. É o quinto mês em que a taxa de inadimplência permaneceu acima dos 19%, e o perfil dessa dívida em atraso é, em grande parte, de médio prazo, ou seja, acima de 90 dias.

A taxa de famílias endividadas – as que fizeram algum tipo de financiamento ou parcelamento – subiu de 49,4% em junho para 51,2% em julho, interrompendo a sequência de três quedas consecutivas. Em números absolutos, praticamente 2 milhões de famílias estão com algum tipo de dívida na cidade de São Paulo.

Entre os endividados, 73,2% disseram que estão compromissados com cartão de crédito. Na sequência, vieram carnês (13,9%), financiamento de carro (12,8%), crédito pessoal e financiamento de casa (ambos com 10,8%). Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias