Notícias Fecomercio

6 de agosto de 2018

Confiança do Empresário do comércio registra em julho a quarta queda consecutiva


Indicadores atuais vêm mostrando que as propensões a investir e a empregar estão rapidamente se deteriorando

Os empresários do comércio estão menos confiantes em relação às condições atuais e futuras, e isso indica que as propensões a investir e a empregar estão rapidamente se deteriorando após um período de melhoria registrado entre 2016 e 2017.

O reflexo é sentido no Índice de Confiança do Empresário do Comércio (ICEC) no município de São Paulo, que teve, em julho, a quarta redução consecutiva. Medido mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) numa escala que varia de 0 (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total), o ICEC caiu 6,6% em relação ao mês anterior e passou para 102,2 pontos. Na comparação com julho do ano passado, o índice caiu 1,8%.

Na passagem de junho para julho, os três quesitos que compõem o ICEC apresentaram queda. O Índice das Condições Atuais do Empresário do Comércio (ICAEC) apontou a maior retração (-11,9%), passando para 75,2 pontos. O Índice de Expectativa do Empresário do Comércio (IEEC) atingiu 140,7 pontos, queda de 5,5%. O Índice de Investimento do Empresário do Comércio (IIEC) passou de 93,7 pontos em junho para os atuais 90,5 pontos, redução de 3,4%.

Na segmentação por porte, tanto as pequenas quantos as grandes empresas sofreram queda no índice em julho. No ICEC das empresas com até 50 empregados, houve queda de 6,7%, ao passar para 101,7 pontos. Para as empresas de grande porte, a confiança recuou 3,5%, atingindo os 122,6 pontos atuais. Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias