Notícias Fecomercio

3 de setembro de 2018

Vantagens, descontos e facilidades de pagamentos podem atrair consumidor


Segundo o Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), iniciou-se, em agosto, um ajuste de satisfação em relação às condições de consumo

 

As famílias indicaram em agosto um ajuste de satisfação em relação às condições de consumo, e os empresários devem aproveitar esse momento para oferecer vantagens, descontos e facilidades de pagamentos para atrair esse consumidor.

Apesar da melhora registrada após a dissipação dos reflexos da greve dos caminhoneiros – que gerou uma crise de desabastecimento em diversos setores e impactou no humor das famílias –, não há grandes expectativas de aumento nas vendas para as próximas datas comemorativas de 2018.

A recomendação da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) é para equilibrar o estoque, pois as famílias continuarão cautelosas com os gastos nos próximos meses. Mesmo os níveis baixos de juros e a inflação registrados no momento não são suficientes para elevar a disposição de consumo. Outras questões, como o alto desemprego, também impactam nesse cenário.

Consumo das famílias

Em agosto, a leve melhora na satisfação em relação às condições de consumo foi detectada no Índice de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), que interrompeu a sequência de quatro quedas e registrou aumento de 0,3% na comparação com julho, ao atingir 86,5 pontos. A expectativa é de que o índice volte para o patamar próximo a 90 pontos, registrado antes da paralisação dos caminhoneiros. O ICF é apurado mensalmente pela Entidade e varia de zero a 200 pontos, sendo que abaixo de 100 pontos significa insatisfação, e acima de 100, satisfação em relação às condições de consumo.

O item que mais contribuiu para o desempenho positivo foi Momento para duráveis, que cresceu 5,7% e atingiu os 59,3 pontos em agosto. Apesar da elevação, o indicador aponta que a maioria dos entrevistados (67%) não considera este um bom momento para compras de produtos como TV, geladeira, fogão etc. Confira a matéria completa aqui.

 

Voltar para Notícias